CONSULTORIA E INSPEÇÃO PREDIAL - NBR 16280

Atestamos a edificação para valorizar o patrimônio imobiliário a custos competitivos e atendimento diferenciado.

INSPEÇÃO DE ELEVADORES / LAUDO TÉCNICO

Com experiência de 32 anos em elevadores, a equipe é composta por profissionais habilitados que atendem a todos os fabricantes.

PROJETO DE MODERNIZAÇÃO DE ELEVADORES

Devem se adequar às normas técnicas de segurança e de acessibilidade vigentes para aumentar o desempenho.

PMOC - PLANO DE MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E CONTROLE

O Ministério da Saúde recomenda a manutenção dos aparelhos de sistemas de climatização artificial em todos os estabelecimentos.

ANALISE E MONITORAMENTO DA QUALIDADE DO AR INTERNO - QAI / IAQ

Com experiência de 35 anos em ar condicionado a equipe é composta por profissionais preocupados com sua saúde.

Mostrando postagens com marcador energia solar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador energia solar. Mostrar todas as postagens

Painéis de aquecimento solar e fotovoltaicos: entenda a diferença

Com a crise energética, o Brasil se volta cada vez mais para a energia limpa e constante que vem do sol. Temos o privilégio de viver em um país tropical, onde a incidência de raios solares é forte durante todo o ano e isso faz a diferença quando o assunto é economia de energia.
No mercado, há dois tipos de tecnologias que utilizam a luz do sol para produzir energia: os sistemas de aquecimento solar de água, que transformam os raios  solares em energia térmica para o aquecimento da água no uso sanitário para banhos, torneiras e piscinas e os sistemas fotovoltaicos, capazes de transformar a energia do sol em energia elétrica, mas é importante um projeto técnico e autorização da Concessionária de Energia Elétrica antes da instalação e utilização nos aparelhos da casa.

O sistema de aquecimento solar é composto por dois principais componentes: os coletores solares – placas instaladas nos telhados – e os reservatórios térmicos, utilizados para o armazenamento da água aquecida. As placas absorvem a radiação solar e o calor é transferido para a água que circula no interior das tubulações de cobre desse coletor e é armazenada no reservatório térmico que conserva a temperatura da água até o momento da utilização. Como o Brasil predominantemente se localiza no hemisfério Sul, a indicação geral é que as placas sejam voltadas para o norte, aproveitando ao máximo a radiação do sol.

“Este é um sistema simples, fabricado com tecnologia 100% nacional, e se apresenta como uma excelente alternativa para a questão energética hoje, inclusive para derrubar os altos custos das contas de luz”, conta Luis Augusto Ferrari Mazzon, presidente do DASOL – Departamento de Aquecimento Solar da ABRAVA- Associação Brasileira de Ar Condicionado, Refrigeração, Ventilação e Aquecimento. “E tem se popularizado, uma vez que o investimento inicial é baixo – cerca de R$ 2mil – e o retorno, considerando-se a economia na conta de luz, vem em aproximadamente dois anos. Ou seja, o aquecedor solar de água é uma das formas de uso da energia solar que cabe no bolso de grande parte da população”, acrescenta.

O sistema fotovoltaico coleta fótons solares e os convertem em corrente elétrica, gerando energia para o funcionamento de muitos aparelhos elétricos, porém não sendo indicado e nem viável para ser ligado a um chuveiro elétrico. Hoje, o sistema é especialmente utilizado em regiões remotas e de difícil acesso, onde não há rede elétrica de energia. No espaço urbano ainda é pouco utilizado, devido ao seu alto custo.

Principais Perguntas e Respostas sobre
Aquecedores Solares de Água e Energia Solar Fotovoltaica
Aquecedor Solar
Sistema Fotovoltaico
Aquece a água do chuveiro?
SIM
NÃO
Gera energia elétrica?
NÃO
SIM
Faz o uso somente de energia limpa?
SIM
SIM
Reduz o gasto de energia elétrica?
SIM
SIM
Custo de instalação
BAIXO
ALTO
Custo de manutenção
BAIXO
ALTO
Colabora com o meio ambiente?
SIM
SIM
Tempo de retorno do investimento
2 ANOS
12 ANOS
Matéria-prima e tecnologia
Nacionais
Importadas


Talvez um dia, com melhores condições comerciais, cada residência poderá ser capaz de produzir sua própria energia elétrica com o sistema fotovoltaico. No entanto, por ser ainda muito caro, atualmente, os aquecedores solares são a forma de energia mais barata que existe e são  a melhor resposta para reduzir a conta de luz. “Atualmente, 7% do consumo nacional de energia elétrica destina-se ao aquecimento de água para banhos, portanto, podemos poupar muita energia e com pouco investimento utilizando o sistema de aquecimento solar. A ABRAVA está trabalhando junto a órgãos do Governo para ampliar as políticas públicas de incentivo à instalação de aquecedores solares em todo o país, face aos excelentes resultados dos sistemas instalados em mais de 260 mil unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida, e atendimento de  legislações municipais e estaduais que determinam  o uso dessa tecnologia em obras públicas.”, finaliza Mazzon.

Solar Inspenge marca presença na EXPOCON 2016

60% dos moradores do Distrito Federal residem em condomínios verticais e horizontais. Surgiram condomínios verticais com até 400 unidades e ao mesmo tempo, foram criados, à revelia dos governos, condomínios horizontais com até dois mil terrenos, duas mil casas


Foto: Luiz Paulo.


Para atender esta demanda, foi necessária a profissionalização dos seus administradores. Hoje, por exemplo, o síndico precisa saber da sua responsabilidade civil em caso de certos acidentes no condomínio, ter conhecimento de certa periodicidade de manutenções como a dos elevadores, para-raios e molas de portas de vidro.

Precisa, ainda, estar atento à modernização destes e vários outros setores, observar a vantagem de preparar os seus subordinados com cursos de especializações para contar, dentro do próprio corpo funcional, com profissionais especializados como bombeiros e eletricistas, além de qualificá-lo, é claro.

O condomínio surge então como mercado gerador de muitas oportunidades. No nosso entender os homens públicos deveriam observar esse mercado como um setor grandioso, independente, um grande consumidor de insumos, de água, de energia e um excepcional contribuinte de impostos, e fundamentalmente como um grande gerador de empregos. O condomínio, por si só, gera lucro também na emissão de dezenas de milhares de boletos mensais por meio da rede bancária. Só isso já justificaria a sua importância na economia do Distrito Federal.

O Congresso Nacional de Síndicos, o I Congress, é uma iniciativa da Revista Condomínio & Soluções, da INOVA GESTÃO e da Anderson Machado Consultoria e Assessoria Jurídica Condominial.

O objetivo é o congraçamento dos síndicos e dos outros profissionais interessados no universo condominial. Além da troca de experiências, o evento objetiva a realização de um curso com professores renomados. Promover palestras e debates para refletir sobre os principais problemas enfrentados nos condomínios nos dias de hoje. Fazer com que o participante obtenha a base de conhecimentos para gerenciar o condomínio, conhecer seus direitos e obrigações da legislação vigente, apresentando soluções inovadoras na gestão condominial.

Profissionais liberais

O mercado condominial absorve ainda profissionais de várias categorias que passaram a direcionar parcial ou totalmente a sua atividade ao segmento condomínio. Isso pode ser sentido na área jurídica, administrativa, contábil, da psicologia e da tecnologia, principalmente a voltada à segurança. Enfim, o mercado condominial absorve quase todas as áreas profissionais. Por isso, justifica-se a participação da Secretaria do Meio Ambiente, da Saúde, da Justiça e Cidadania, Secretaria de Segurança, empresas como Caesb, Ceb e Terracap, órgãos como Adasa e ouvidorias têm espaço garantido, assuntos e temas variados para falar com esse público.

Para saber mais:

Inscrições : www.expoconbrasilia.com.br
Data: De 29 a 1° de outubro.
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Condomínios horizontais

Com cerca de 600 mil moradores em condomínios horizontais no Distrito Federal, as comunidades viveram momentos de amargura e de euforia. Das promessas fáceis, no calor das campanhas, até a assinatura no cartório de registro de imóveis, há um caminho longo a percorrer. Portanto, é hora de abrir um procedimento claro para dar definitivamente um rumo a este caminho árduo que é a regularização das frações dos condomínios horizontais. Isto é, garantir às famílias o direito da casa própria.

A EXPOCON BRASÍLIA foi criada em 1998 para fortalecer o papel dos síndicos, dos administradores prediais, tanto nas edificações residenciais como nas comerciais e mistas. Com o passar do tempo, as necessidades observadas neste setor foram dando espaço a uma nova atividade, uma nova especialidade: a do síndico profissional. Portanto, podemos afirmar, sem nenhuma dúvida, que o síndico se tornou uma profissão.

Objetivos da Expocon

- Apresentar um evento-oportunidade para mostrar os equipamentos, bens, serviços e produtos que o condomínio necessita para o seu bom funcionamento.

- Favorecer o entrosamento entre prestadores de serviços, empresas comerciais, administradores, prefeitos de quadras, síndicos e condôminos.

- Debater, com a participação de especialistas, temas importantes para o gerenciamento condominial, como aspectos legais, patrimoniais, segurança, serviços, finanças, ética entre outros assuntos.

- Discutir a responsabilidade da instituição condomínio, na melhoria da qualidade de vida no cotidiano dos condôminos.

Descrição

O evento é composto por empresas que prestam serviços, que atendem aos condomínios, oferecendo-lhes bens e produtos em estandes institucionais e/ou promocionais,

divulgando informações precisas e necessárias para o nosso público-alvo. Isto é, síndicos de condomínios horizontais e verticais, residenciais e comerciais, prefeitos de quadras, administradores prediais.

Ao mesmo tempo, o evento apresenta palestras, debates, oficinas:

• Palestras: nelas os visitantes vão adquirir informações para fazer de seus condomínios espaços mais modernos focados em ações socioambientais;

• Debates: serão realizados debates sobre assuntos da vida condominial, com formato dinâmico e participação de especialistas de cada área.

• Oficinas: como nos anos anteriores, o evento conta com a participação de artistas plásticos representando a Sociedade dos Artistas Plásticos do Distrito Federal. Nesse espaço aprazível, artistas dos variados estilos estarão pintando, construindo mosaicos ao vivo, tendo a participação e interação com o público. Lembrando sempre o cumprimento da Lei 9.365 que obriga os condomínios a criarem um espaço para colocação de obras dos artistas plásticos.

Público da feira

Síndicos, administradores prediais, prefeitos de quadras, construtores, advogados, contadores, arquitetos e outros profissionais com vínculo ou interesse nas questões relacionadas a condomínio. Os representantes de aproximadamente sete mil condomínios terão acesso a toda essa programação, solicitando a sua inscrição pelo e-mail do site.

Quem expõe?

Assessoria de condomínio; assessoria jurídica; bancos; construtoras; contabilidade; decoração; elevadores; empresas de contabilidade, empresas de reformas; empresas de equipamentos de combate a incêndio; energia solar; fitness; fornecedores e envasadores de água mineral; imobiliárias; individualização de hidrômetros; jardinagem; jornais do setor; material de construção; órgãos públicos; paisagismo; revistas do setor entre outros.

A Expocon, como evento voltado aos condomínios e cidades, traz novamente à tona um dos problemas que muito inquieta a nossa população: os lixões do Entorno e do Distrito Federal. A Expocon espera contar com o apoio do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), vai realizar o II Fórum Sobre Resíduos Sólidos-Lixão DF/Entorno.

Estão convidados representantes de 23 prefeituras, de municípios do Entorno do Distrito Federal e de Administrações do DF. O Fórum vai discutir, entre outras coisas, o fim dos 19 lixões, a céu aberto, existentes no Entorno, o encerramento das atividades do lixão da Estrutural e a finalização das obras do aterro de Samambaia. Os Consórcios Públicos (RIDE),

O destino dos resíduos da construção civil e demolições. Capacitar os participantes para entenderem os principais aspectos da Política Nacional de Resíduos Sólidos, conceitos, instrumentos e sujeitos envolvidos, a logística reversa, responsabilidade compartilhada, legislação estadual e municipal etc. Esperamos que nele haja troca de experiências entre as cidades participantes.

Vão ser discutidas soluções inovadoras para erradicar esses lixões. Teremos palestras e debates durante o evento, com a participação de administradores de Águas Claras, Arniqueiras, Brazlândia, Candangolândia, Ceilândia, Cruzeiro, Gama, Grande Colorado, Guará, Jardim Botânico, Lago Sul e Norte, Mangueiral, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Planaltina, Plano Piloto, Recanto da Emas I e II, Região dos Lagos, Riacho Fundo I e II, Samambaia, Santa Maria, Santos Dumont, São Sebastião, Sobradinho, Taguatinga.

Além de prefeitos convidados ou representantes dos municípios do Entorno como, Abadiânia, Água Fria de Goiás, Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Cabeceiras, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Corumbá de Goiás, Cristalina, Formosa, Luziânia, Mimoso de Goiás, Novo Gama, Padre Bernardo, Pirenópolis, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso de Goiás, Vila Boa, Vila Propício, Unaí e Paraca.

O Congresso Nacional de Síndicos, o I Congress, é uma iniciativa da Revista Condomínio & Soluções, da INOVA GESTÃO e da Anderson Machado Consultoria e Assessoria Jurídica Condominial.

O objetivo é o congraçamento dos síndicos e dos outros profissionais interessados no universo condominial. Além da troca de experiências, o evento objetiva a realização de um curso com professores renomados. Promover palestras e debates para refletir sobre os principais problemas enfrentados nos condomínios nos dias de hoje. Fazer com que o participante obtenha a base de conhecimentos para gerenciar o condomínio, conhecer seus direitos e obrigações da legislação vigente, apresentando soluções inovadoras na gestão condominial.

Público--Alvo: Síndicos moradores, síndicos profissionais, subsíndicos, conselheiros, administradores, gestores prediais, porteiros, zeladores, prestadores de serviços, incorporadores e interessados em geral.

VISITE-NOS NO ESTANDE 62/63


Solar Inspenge marca presença na EXPOCON 2016

60% dos moradores do Distrito Federal residem em condomínios verticais e horizontais. Surgiram condomínios verticais com até 400 unidades e ao mesmo tempo, foram criados, à revelia dos governos, condomínios horizontais com até dois mil terrenos, duas mil casas


Foto: Luiz Paulo.


Para atender esta demanda, foi necessária a profissionalização dos seus administradores. Hoje, por exemplo, o síndico precisa saber da sua responsabilidade civil em caso de certos acidentes no condomínio, ter conhecimento de certa periodicidade de manutenções como a dos elevadores, para-raios e molas de portas de vidro.

Precisa, ainda, estar atento à modernização destes e vários outros setores, observar a vantagem de preparar os seus subordinados com cursos de especializações para contar, dentro do próprio corpo funcional, com profissionais especializados como bombeiros e eletricistas, além de qualificá-lo, é claro.

O condomínio surge então como mercado gerador de muitas oportunidades. No nosso entender os homens públicos deveriam observar esse mercado como um setor grandioso, independente, um grande consumidor de insumos, de água, de energia e um excepcional contribuinte de impostos, e fundamentalmente como um grande gerador de empregos. O condomínio, por si só, gera lucro também na emissão de dezenas de milhares de boletos mensais por meio da rede bancária. Só isso já justificaria a sua importância na economia do Distrito Federal.

O Congresso Nacional de Síndicos, o I Congress, é uma iniciativa da Revista Condomínio & Soluções, da INOVA GESTÃO e da Anderson Machado Consultoria e Assessoria Jurídica Condominial.

O objetivo é o congraçamento dos síndicos e dos outros profissionais interessados no universo condominial. Além da troca de experiências, o evento objetiva a realização de um curso com professores renomados. Promover palestras e debates para refletir sobre os principais problemas enfrentados nos condomínios nos dias de hoje. Fazer com que o participante obtenha a base de conhecimentos para gerenciar o condomínio, conhecer seus direitos e obrigações da legislação vigente, apresentando soluções inovadoras na gestão condominial.

Profissionais liberais

O mercado condominial absorve ainda profissionais de várias categorias que passaram a direcionar parcial ou totalmente a sua atividade ao segmento condomínio. Isso pode ser sentido na área jurídica, administrativa, contábil, da psicologia e da tecnologia, principalmente a voltada à segurança. Enfim, o mercado condominial absorve quase todas as áreas profissionais. Por isso, justifica-se a participação da Secretaria do Meio Ambiente, da Saúde, da Justiça e Cidadania, Secretaria de Segurança, empresas como Caesb, Ceb e Terracap, órgãos como Adasa e ouvidorias têm espaço garantido, assuntos e temas variados para falar com esse público.

Para saber mais:

Inscrições : www.expoconbrasilia.com.br
Data: De 29 a 1° de outubro.
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Condomínios horizontais

Com cerca de 600 mil moradores em condomínios horizontais no Distrito Federal, as comunidades viveram momentos de amargura e de euforia. Das promessas fáceis, no calor das campanhas, até a assinatura no cartório de registro de imóveis, há um caminho longo a percorrer. Portanto, é hora de abrir um procedimento claro para dar definitivamente um rumo a este caminho árduo que é a regularização das frações dos condomínios horizontais. Isto é, garantir às famílias o direito da casa própria.

A EXPOCON BRASÍLIA foi criada em 1998 para fortalecer o papel dos síndicos, dos administradores prediais, tanto nas edificações residenciais como nas comerciais e mistas. Com o passar do tempo, as necessidades observadas neste setor foram dando espaço a uma nova atividade, uma nova especialidade: a do síndico profissional. Portanto, podemos afirmar, sem nenhuma dúvida, que o síndico se tornou uma profissão.

Objetivos da Expocon

- Apresentar um evento-oportunidade para mostrar os equipamentos, bens, serviços e produtos que o condomínio necessita para o seu bom funcionamento.

- Favorecer o entrosamento entre prestadores de serviços, empresas comerciais, administradores, prefeitos de quadras, síndicos e condôminos.

- Debater, com a participação de especialistas, temas importantes para o gerenciamento condominial, como aspectos legais, patrimoniais, segurança, serviços, finanças, ética entre outros assuntos.

- Discutir a responsabilidade da instituição condomínio, na melhoria da qualidade de vida no cotidiano dos condôminos.

Descrição

O evento é composto por empresas que prestam serviços, que atendem aos condomínios, oferecendo-lhes bens e produtos em estandes institucionais e/ou promocionais,

divulgando informações precisas e necessárias para o nosso público-alvo. Isto é, síndicos de condomínios horizontais e verticais, residenciais e comerciais, prefeitos de quadras, administradores prediais.

Ao mesmo tempo, o evento apresenta palestras, debates, oficinas:

• Palestras: nelas os visitantes vão adquirir informações para fazer de seus condomínios espaços mais modernos focados em ações socioambientais;

• Debates: serão realizados debates sobre assuntos da vida condominial, com formato dinâmico e participação de especialistas de cada área.

• Oficinas: como nos anos anteriores, o evento conta com a participação de artistas plásticos representando a Sociedade dos Artistas Plásticos do Distrito Federal. Nesse espaço aprazível, artistas dos variados estilos estarão pintando, construindo mosaicos ao vivo, tendo a participação e interação com o público. Lembrando sempre o cumprimento da Lei 9.365 que obriga os condomínios a criarem um espaço para colocação de obras dos artistas plásticos.

Público da feira

Síndicos, administradores prediais, prefeitos de quadras, construtores, advogados, contadores, arquitetos e outros profissionais com vínculo ou interesse nas questões relacionadas a condomínio. Os representantes de aproximadamente sete mil condomínios terão acesso a toda essa programação, solicitando a sua inscrição pelo e-mail do site.

Quem expõe?

Assessoria de condomínio; assessoria jurídica; bancos; construtoras; contabilidade; decoração; elevadores; empresas de contabilidade, empresas de reformas; empresas de equipamentos de combate a incêndio; energia solar; fitness; fornecedores e envasadores de água mineral; imobiliárias; individualização de hidrômetros; jardinagem; jornais do setor; material de construção; órgãos públicos; paisagismo; revistas do setor entre outros.

A Expocon, como evento voltado aos condomínios e cidades, traz novamente à tona um dos problemas que muito inquieta a nossa população: os lixões do Entorno e do Distrito Federal. A Expocon espera contar com o apoio do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), vai realizar o II Fórum Sobre Resíduos Sólidos-Lixão DF/Entorno.

Estão convidados representantes de 23 prefeituras, de municípios do Entorno do Distrito Federal e de Administrações do DF. O Fórum vai discutir, entre outras coisas, o fim dos 19 lixões, a céu aberto, existentes no Entorno, o encerramento das atividades do lixão da Estrutural e a finalização das obras do aterro de Samambaia. Os Consórcios Públicos (RIDE),

O destino dos resíduos da construção civil e demolições. Capacitar os participantes para entenderem os principais aspectos da Política Nacional de Resíduos Sólidos, conceitos, instrumentos e sujeitos envolvidos, a logística reversa, responsabilidade compartilhada, legislação estadual e municipal etc. Esperamos que nele haja troca de experiências entre as cidades participantes.

Vão ser discutidas soluções inovadoras para erradicar esses lixões. Teremos palestras e debates durante o evento, com a participação de administradores de Águas Claras, Arniqueiras, Brazlândia, Candangolândia, Ceilândia, Cruzeiro, Gama, Grande Colorado, Guará, Jardim Botânico, Lago Sul e Norte, Mangueiral, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Planaltina, Plano Piloto, Recanto da Emas I e II, Região dos Lagos, Riacho Fundo I e II, Samambaia, Santa Maria, Santos Dumont, São Sebastião, Sobradinho, Taguatinga.

Além de prefeitos convidados ou representantes dos municípios do Entorno como, Abadiânia, Água Fria de Goiás, Águas Lindas de Goiás, Alexânia, Cabeceiras, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Corumbá de Goiás, Cristalina, Formosa, Luziânia, Mimoso de Goiás, Novo Gama, Padre Bernardo, Pirenópolis, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso de Goiás, Vila Boa, Vila Propício, Unaí e Paraca.

O Congresso Nacional de Síndicos, o I Congress, é uma iniciativa da Revista Condomínio & Soluções, da INOVA GESTÃO e da Anderson Machado Consultoria e Assessoria Jurídica Condominial.

O objetivo é o congraçamento dos síndicos e dos outros profissionais interessados no universo condominial. Além da troca de experiências, o evento objetiva a realização de um curso com professores renomados. Promover palestras e debates para refletir sobre os principais problemas enfrentados nos condomínios nos dias de hoje. Fazer com que o participante obtenha a base de conhecimentos para gerenciar o condomínio, conhecer seus direitos e obrigações da legislação vigente, apresentando soluções inovadoras na gestão condominial.

Público--Alvo: Síndicos moradores, síndicos profissionais, subsíndicos, conselheiros, administradores, gestores prediais, porteiros, zeladores, prestadores de serviços, incorporadores e interessados em geral.

VISITE-NOS NO ESTANDE 62/63


Energia híbrida aplicada ao ar-condicionado

Em meio à crise no setor elétrico, diferentes formas de energia renovável têm sido criadas e estão cada vez mais presentes no cenário energético. Ainda que o número de casas e estabelecimentos que utilizam essa alternativa não seja significativo devido ao custo elevado dessa tecnologia, muitos apostam que o uso desses sistemas se torne comum no consumo de energia com o passar do tempo.

Sendo mais econômica e vinda direto da natureza, existem diversos tipos de energia renovável hoje, conforme explicamos aqui. Mas além de optar por uma dessas possibilidades, a utilização de duas ou mais juntas também pode ser uma opção para uma melhor eficiência energética, isso se chama energia híbrida.

Energia híbrida: combinação
Um sistema de energia híbrida geralmente consiste de duas ou mais fontes de energia utilizadas em conjunto para proporcionar um maior desempenho ao sistema, bem como um maior equilíbrio no fornecimento de energia. Um módulo de painel solar fotovoltaico instalado juntamente com uma turbina eólica configura uma energia híbrida, por exemplo. Isso geraria mais energia da turbina de vento durante o inverno, enquanto durante o verão, os painéis solares teriam seu pico de produção de energia.

Por causa disso, é mais comum que sistemas híbridos de energia tragam um maior rendimento e benefícios ambientais do que sistemas independentes de geração de energia eólica, solar, hídrica ou biomassa.

Como funciona

O sistema híbrido renovável ao lado é um que fornece eletricidade a partir de um gerador de vento e painéis solares do sol durante o dia, e continua a ser alimentado pela fonte geradora de energia eólica, juntamente com a energia armazenada nas baterias durante a noite. Sistemas de energia híbrida renovável podem também incluir um sistema de aquecimento de água solar térmica que absorve a radiação do sol durante o dia para aquecer e armazenar água quente para o uso à noite.

Trazendo mais para o nosso dia-a-dia e em residências no Brasil, que cada vez mais ouve falar em energia solar, vale lembrar que nem sempre esse sistema pode dar conta de toda a demanda energética sozinho. Claro que é aconselhado que o uso de energia renovável quando possível, mas devido às condições climáticas, não há como ser totalmente dependente dela, considerando que dias nublados ou chuvosos impossibilitariam a conversão da eletricidade.

No momento em que não se tem captada toda a energia necessária dessa forma, então é aconselhado que se tenha uma espécie de “plano B”, que no caso das residências brasileiras seria a energia convencional, que é comercializada pelas companhias elétricas.

Aparelhos de ar condicionado híbrido existentes no mundo

O alto desenvolvimento tecnológico dessa ideia permitiu inclusive a produção de aparelhos de ar condicionado que contam com esse sistema no próprio equipamento. Por enquanto existem dois casos, que já apresentamos aqui no Portal WebArCondicionado.

A LG foi a pioneira em aplicar energia híbrida ao ar-condicionado, lançando em 2010 o modelo F-Q232LASS (ainda não disponível no Brasil), que funciona com energia solar combinado à rede elétrica. A notícia foi bem recebida pelo público geral, que considera um dos grandes benefícios do sistema a economia de energia.

No entanto, embora seja uma revolução conceitual, na verdade a economia na conta de luz acaba sendo pequena. Isso porque a energia gerada através dos módulos de células anexados ao topo da unidade exterior consegue produzir até 70W/hora, ou seja, apenas 3,5% dos cerca de 2.000W/hora que o aparelho consome em funcionamento.

Uma grande vantagem real do aparelho da LG é que ele evita que o planeta receba quase 215 kg de CO² a cada dez anos, ganhando no quesito sustentabilidade.

Possibilidade no Brasil

A empresa mineira LuxTerm Soluções Sustentáveis comunicou à imprensa no ano passado que pretende importar um equipamento que consome 50% a menos de energia elétrica. Utilizando energia híbrida, trata-se de um aparelho que é ligado na energia convencional, mas que contém tubos de vidro a vácuo que captam a energia solar, podendo trazer de fato mais economia ao bolso do consumidor.

Então, será que a energia híbrida vai de fato se consolidar aqui no Brasil? O que você acha sobre essa ideia?

Fonte: WebArCondicionado

Medida incentiva uso de fonte alternativa para aquecimento de água em edifícios

PL determina incentivos fiscais para edificações com aquecedores solares construídas com recursos da União


aquecimento solar de água em edifícios

Está em tramitação na Câmara dos Deputados projeto de lei que determina o uso prioritário de energias alternativas para aquecimento de água em edifícios construídos com recursos do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), do governo federal. A matéria contempla a fonte solar, bem como todas consideradas limpas.

Originalmente proposto pelo Projeto de Lei do Senado (PLS) 23/2004, o texto recebeu uma série de apensados e tramita atualmente na Câmara como PL 5.733/2009, ano em que foi recebido pela Casa.

Aprovado recentemente pela Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara, o projeto define a concessão de incentivos fiscais para a utilização de sistemas de aquecimento solar ou de fonte limpa e igualmente autônoma e independente do Sistema Interligado Nacional (SIN) nas edificações, bem como para outras medidas de eficiência energética.

Os edifícios, sejam públicos ou privados, podem estar em áreas urbanas ou rurais e destinados a fins industriais, agropecuários, comerciais ou residenciais. Estão incluídas também edificações de interesse social, estas financiadas com recursos do Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social ou do Programa Minha Casa, Minha Vida.

A matéria, do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), já passou também pela Comissão de Minas e Energia e segue agora para apreciação pelas comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e de Cidadania. O texto altera a Lei 4.380/1964 e o Estatuto da Cidade (Lei 10.257/2001).

Fonte: Brasil Energia

A importância do sistema de energia alternativo (No-break / Gerador)

Fala-se muito sobre indisponibilidade de energia elétrica e precário fornecimento de eletricidade pelas concessionárias de todo o Brasil. Por isso recomenda-se investir em um sistema de fornecimento ininterrupto de energia.


No Distrito Federal a concessionária que abastece a cidade é a Companhia Energética de Brasília - CEB. Como não se pode confiar 100% no fornecimento de energia da concessionária, o uso de sistemas de backup energético são praticamente obrigatórios. O fornecimento adequado de energia é vital para os equipamentos pois evita danos, além de aumentar a vida útil de seus componentes.

Vejam abaixo algumas notícias ocorridas em um único dia no Distrito Federal:

12:02 - APAGÃO ATINGE VÁRIAS REGIÕES DO DF
O desligamento parcial de duas subestações de Furnas provocou o desligamento de quatro subestações em Brasília, das 6:55 às 7:39. Quase 260 mil unidades consumidoras do DF foram afetadas pela a queda de energia.
22/01/2015 - Band News - JORNAL BANDNEWS FM BRASÍLIA – ADRIANO OLIVEIRA E FERNANDA MAKINO

18:29 - FALTA LUZ EM VÁRIOS PONTOS DO DF
Vários pontos no DF enfrentam neste momento problema de falta de energia. Principalmente Taguatinga, Ceilândia e Sobradinho. Sobre o apagão no Sudoeste, a CEB informou que ainda não foi notificada sobre o caso. Um pouco mais cedo, a subestação que abastece a Asa Norte falhou, deixando moradores sem luz por cerca de 20 minutos.
22/01/2015 - Band News - BANDNEWS FM BRASÍLIA

18:19 - CEB JUSTIFICA QUEDA DE ENERGIA
O desligamento parcial de duas subestações de Furnas provocou falta de luz em quatro cidades de Brasília. Taguatinga foi a mais prejudicada e moradores reclamam de caos. Essa é a terceira vez nos últimos quatro dias que o fornecimento de energia foi interrompido no DF. Em nota, a CEB informou que a queda de energia dessa quarta-feira afetou quase 260 mil unidades consumidoras.
22/01/2015 - Band News - BANDNEWS FM BRASÍLIA

18:17 - QUEDA DE ENERGIA PREJUDICA METRÔ
Devido a problemas técnicos pela falta de energia, o Metrô teve que ser desligado por aproximadamente dez minutos nesta tarde. A companhia informou que o trajeto do trem seguiria com baixa velocidade. Passageiros relataram que toda vez que chove enfrentam problemas com o Metrô.
22/01/2015 - Band News - BANDNEWS FM BRASÍLIA


Energia Solar
Proteja sua família contra acidentes envolvendo instalações elétricas. Faça manutenção periódica e preventiva. Invista em sistemas de geração de energia. Evite os prejuízos inerentes à interrupção do fornecimento de eletricidade. Não fique parado sem poder trabalhar. Não fique no escuro. Aumente a segurança da sua residência e/ou condomínio. Chame um técnico habilitado para fazer uma avaliação em sua rede elétrica. Emissão de laudo técnico e ART. Solicite orçamento ligando para (61) 9993-9155.